Federação Portuguesa de Motonautica

Paulo Nunes é vice-campeão do mundo!

Paulo Nunes é vice-campeão do mundo!

Aquabike nacional continua a dar cartas
Paulo Nunes é vice-campeão do mundo!

Uma exibição notável em Sarjah, nos Emirados Árabes Unidos, guindou o “rider” lusitano ao degrau intermédio do pódio final no Mundial de Aquabike, na disciplina de Freestyle

O Mundial de Aquabike 2018 viveu a sua jornada final com a realização do Grande Prémio de Sarjah, entre os dias 11 e 14 de Dezembro.
E esta jornada final em águas do Golfo Pérsico transformou-se num sonho das arábias para Paulo Nunes, representante lusitano na disciplina de Freestyle, numa prova de fecho deste campeonato do mundo que, contou ainda com as participações dos lusos Christophe Agostinho, em Runabout GP1 e de Joana Graça, em Ski Ladies GP1.
Paulo Nunes chegava a esta derradeira tirada na luta pelo 2º lugar final do mundial, numa discussão intensa com o seu “rival” italiano Roberto Mariani. Os dois estavam em Sarjah separados por 30 pontos, havendo um máximo de 75 a recolher nas 3 mangas do programa de corrida.
E tocou as raias da perfeição a exibição do português do Fly Jet Racing Team, nas 3 vezes que entrou no recinto de prova, junto à bancada de honra.
As suas manobras rápidas, extensas e fluídas, receberam o aplauso do júri, que lhe atribuiu sempre a segunda melhor pontuação e, dessa forma, almejando concluir o Grande Prémio de Sarjah no 2º posto, logo atrás do piloto “da casa”, Rashid Al Mullah, que venceu as 3 mangas e se sagrou campeão mundial.
Roberto Mariani não foi além de 4º em Sarjah e viu assim o português suplanta-lo nas contas finais do campeonato.

No rescaldo, a felicidade de Paulo Nunes era bem visível, mesmo para lá da conclusão da cerimónia de pódio. Ainda com a bandeira nacional bem firme na sua mão, Paulo Nunes era o rosto da felicidade, assumindo que continuava “a tremer de emoção e sem palavras. Foi o culminar de um enorme esforço a todos os níveis, pessoal, familiar, profissional e desportivo” e lembrando que “a luta por este 2º lugar no Mundial foi mesmo até à ultima manga deste último Grande Prémio, onde dei tudo!”.
2º classificado no Europeu de Freestyle, disputado numa só prova e em solo português, no plano de água frente a Entre-os-Rios, Penafiel, Paulo Nunes enfrentou as 3 jornadas do Mundial com ambição.

Em jeito de balanço, considera que a época de 2018 “não poderia ter corrido melhor: 2º no Campeonato da Europa e agora 2º no Grande Prémio de Sharjah, frente a uma concorrência muito forte e, consequentemente, sagrar-me vice-campeão do Mundo, transforma este ano numa época quase perfeita. Faz com que todo o sacrifício tenha valido a pena!”. O piloto português agradeceu “à minha equipa e a todos os que estiveram ao meu lado, bem como à Liqui Moly, à Tap Air Portugal e, particularmente, ao professor Badajoz e à minha mulher que tem sido fantástica!”.

Paulo Ferreira, Presidente da Federação Portuguesa de Motonáutica, está em Sarjah, numa missão de apoio aos pilotos nacionais presentes nesta ronda final dos Mundiais de Aquabike e de F1H2O. O líder da FPM sente-se “orgulhoso por, uma vez mais, ver os nossos pilotos a brilharem ao mais alto nível, com resultados de enorme valia e importância para a motonáutica e o desporto nacional!”. Quanto ao feito de Paulo Nunes, Paulo Ferreira destaca “toda a dedicação que ele tem tido à modalidade e o facto deste feito ser mais um a juntar aos vários títulos mundiais e europeus, a que se juntam muitas presenças em pódios de honra de campeonatos internacionais, das mais diversas disciplinas e classes, sendo enorme o mérito dos pilotos, das suas equipas e dos patrocinadores, estando a Federação muito orgulhosa do caminho que a motonáutica nacional está agora a trilhar, criando todas as condições para um futuro de sucesso e tudo iremos fazer, com o nosso trabalho para que tal aconteça!”, estando a FPM a preparar um ambicioso programa para a época desportiva de 2019.

Please follow and like us:

Deixe um comentário