Federação Portuguesa de Motonautica

“Não podem faltar meios para combater a violência no desporto!”

“Não podem faltar meios para combater a violência no desporto!”


Paulo Ferreira apresentou 5 artigos para inclusão na Proposta de Lei 153/XIII

Tendo como lema “Segurança, Proteção e Serviços”, Paulo Ferreira, Presidente da Federação Portuguesa de Motonáutica interveio durante a Audição Pública sobre as Alterações Legislativas na Área do Desporto (Treinadores e Violência no Desporto), promovida pela Comissão da Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto da Assembleia da República, no Auditório António de Almeida Santos.

Foram 5 as propostas concretas que o líder da FPM levou até à Assembleia da República.

Na sua intervenção, que decorreu durante o 2º painel da audição, Paulo Ferreira considerou fundamental “atacar de forma eficaz e rápida o grave problema da violência no desporto, com a introdução de mudanças claras que conduzam a uma maior segurança dos agentes desportivos e dos adeptos, que têm o direito de assistir aos eventos desportivos em total segurança”.

Para tal, considera necessário que a legislação integre no seu articulado a criação “da figura do gestor de segurança, a criação nos eventos de zonas com condições especiais de acesso e permanência de adeptos, preferencialmente acessíveis apenas só através de controle por cartão”, destacando ainda que, complementarmente, é vital “aumentar a exigência de qualidade nos planos de evacuação e resgate dos recintos e eventos desportivos e, claramente, dissuadir os infratores das normas de segurança, através do aumento dos limites mínimo e máximo das coimas aplicáveis”.

Paulo Ferreira realçou ainda “a necessidade de irmos muito além da legislação e de dotar a nova Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD) de todos meios necessários para que este combate seja eficaz”, alertando para o facto de “não poder ficar só por leis. Temos de ter os recursos humanos e materiais para as fazer cumprir!”.N

©Arquivo Fotográfico da Assembleia da República. Foto de José Carlos Aleixo, 2019.

Please follow and like us:
error

Deixe um comentário