Federação Portuguesa de Motonautica

Máximo ataque, espetáculo total!

Máximo ataque, espetáculo total!

Lourinhã vai ser “capital mundial” de Freeride durante 3 dias.

Está quase esgotada a contagem decrescente.

É já esta sexta-feira, que arranca a primeira etapa do Campeonato do Mundo de Freeride 2019. E é a Lourinhã a ter honras de abertura recebendo a “nata” dos pilotos mundiais da modalidade para um duelo duplo, já que vão disputar não só o arranque do Mundial, mas também o título europeu.

26, 27 e 28 de abril, três dias de pura adrenalina e espetáculo assegurado na bela Praia da Areia Branca.

Este Mundial de Freeride disputa-se já desde 2004.

Portugal esteve presente logo no inicio, tendo realizado provas em Peniche, Praia Grande (Sintra) e Nazaré)

Este ano, é palco do arranque da temporada e, por cá, vão estar os melhores competidores, designadamente o campeão em titulo, o mexicano Abraham Hochstrasser.

Este piloto tem uma grande ligação a Portugal pois que foi o primeiro piloto de Jet Ski a navegar nas ondas gigantes da Nazaré tanto que o seu jet ski se encontra exposto na galeria dos grandes heróis das ondas, localizado no famoso forte na Nazaré

Desafiando o detentor do cetro, apresentam-se à refrega o inglês Daniel Foy, liderando uma fortíssima armada britânica com 10 (!) contendores, Joel Barry, piloto australiano 3º no mundial de 2018 e os bravos gauleses François Laverne e Hugo Goirre, habitualmente sempre prontos a reclamar lugares de pódio. De terras de Vera Cruz, vem o brasileiro Bruno Jacob, carregado de pergaminhos e sempre um “diabo à solta” nas provas mundiais, a quem se junta Martim Fernandes da Argentina.

Estes serão os principais candidatos à vitória, mas o Freeride é sempre recheado de surpresas e não será de descurar ver um não favorito reclamar o triunfo.

O programa do evento prolonga-se ao longo de 3 dias.

Sexta-feira assinala o arranque, com as verificações técnicas e documentais, a anteciparem duas sessões de pré-qualificação, onde obrigatoriamente estarão todos os inscritos.

No sábado, segundo dia de competição, os concorrentes do mundial disputarão 3 mangas, desde a qualificação aos oitavos de final, enquanto as lides do europeu levarão ao plano de água as lutas pelos quartos de final.

Para o domingo, jornada de tira-teimas final, estão reservados os “combates” que culminarão com as finais dos dois campeonatos em discussão. 

No Freeride, cada piloto disputa, numa corrida a dois, mangas de oito minutos, onde o seu talento e habilidade são avaliados por um júri internacional, composto por cinco membros, que avaliam parâmetros como: nível de dificuldade, estética, nível de risco e fluidez da atuação.

A prova vai ter transmissão televisiva assegurada em mais de 45 países, através de LiveStream, pelo canal digital JetskiNworld.

Com o apoio da Câmara Municipal da Lourinhã, este evento é realizado em parceria com a Federação Portuguesa de Motonáutica e a PJSBA – Portugueses Jet Sports Boating Association.

O Campeonato do Mundo de 2019 de Freeride tem ainda na agenda a passagem por países como Austrália, Estados Unidos da América, México, França, Inglaterra e Japão.

Please follow and like us:

Deixe um comentário